Sindicato Rural de Passo Fundo integra protesto contra cobrança do Funrural, em Brasília

Liderada pelo Sindicato Rural de Passo Fundo, uma caravana com produtores e empresários ligados ao agronegócio foi à Brasília, integrando o movimento nacional de agricultores, contra a cobrança do Funrural. Os integrantes participaram da audiência pública conjunta, realizada no dia 03 de maio, pelas comissões de Agricultura do Senado e da Câmara dos Deputados, no Senado Federal. Além dos agricultores, parlamentares de todo o país participaram dos debates.

Quase dois mil representantes de diferentes localidades como São Paulo, Maranhão, Rio Grande do Norte, Pará, Piauí, Bahia, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul estiveram presentes na movimentação. Porém, somente cerca de 700 pessoas foram autorizadas a participar da audiência, o restante acompanhou as informações do lado de fora do Senado.

"A audiência pública foi positiva, pois iniciou as negociações com o governo federal para que o Funrural ou seja extinto ou se torne uma taxa menor do que é exigida hoje. Os políticos presentes na reunião demonstraram estar empenhados para que este problema - iniciado pelo STF - seja resolvido. Alguns políticos também querem explicação sobre os motivos que, em 2010, o Funrural foi considerado inconstitucional sendo que, agora, o STF volta atrás com uma votação de 6X5, retomando o imposto. Por que agora é viável?", declarou o presidente do Sindicato Rural de Passo Fundo, Jair Dutra Rodrigues, que acompanhou todas as discussões.

Durante a audiência, o senador Ronaldo Caiado (GO) anunciou a elaboração de um projeto de Lei pedindo a remissão e cancelamento de todo o passivo do Funrural no país (PLS 132/17), que ainda deverá ter tramitação no Senado e Câmara dos Deputados. “Ainda temos um longo caminho pela frente”, destacou o presidente do Sindicato.